Sou feliz, por isso estou aqui!

Toda geração se considera melhor do que a anterior. No que diz respeito à infância, eu acredito que nós fomos mesmo privilegiados. Afinal, nós tivemos o melhor de antes e de depois. Tivemos tempo – e oportunidade – de brincar na rua, de jogar jogos de tabuleiro (cada vez mais trocados por jogos de vídeo-game), mas tivemos também a televisão (uma boa era dela) e, na adolescência, a internet.

Enquanto nossos pais viveram uma infância de brincadeiras, nossos filhos poderão nem saber o que é brincar na rua. E se eu tivesse que escolher entre essas duas opções eu com certeza escolheria a infância de nossos pais. Cada vez mais as crianças não saem da frente do computador, da TV e do vídeo-game. Aliás, games cada vez mais avançados e reais… eu sou bem mais um super-nintendo.

E, bom, como hoje é dia das Crianças o post é especialmente nostálgico, falando sobre algumas das coisas que mais me divertiram na infância.

Comecemos com a contribuição mexicana:

Carrossel

Que nos dava valores infantis e ao mesmo tempo nos divertia tanto! A professora Helena, um poço de tudo que há de bom, Maria Joaquina (que acabou pousando nua quando ficou mais velha e mostrou que nunca teve mesmo boa índole, hahahaha), a personificação da mini-vilã, e, claro, o pobre (literalmente e não) Cirilo (e seu futuro carrinho).

Embarque nesse CARROSSEL

Embarque nesse CARROSSEL

Trilogia Thalia

Maria Mercedes, Marimar e Maria do Bairro (que como eu li em um blog, nos mostrou o valor da dignidade e do laquê, hahaha). “Y a mucha honra Maria la del Barrio soy”!

Thalia, Maria do Bairro

Thalia, Maria do Bairro


Chaves & Chapolin (eternos)

Fonte interminável de quotes, como “A vingança nunca é plena, mata a alma e envenena” ou “preferia ver o filme do Pelé”, além dos óbvios “foi sem querer querendo” e “sigam-me os bons”. Mas mais que isso, quem não se emocionou com a música do Natal de Chaves? Ou se divertiu com o Festival da Boa Vizinhança..? Matou a curiosidade quando finalmente conhecemos a casa da Bruxa do 71?! E quem, afinal, esquece Chaves em Acapulco?!

Sem falar das variantes, né… o Abominável Homem das Neves, o Pirata Alma Negra, os aerolitos, e mesmo a versão Chaves de Branca de Neve e os 7 anões.

Aí vem o Chaves...

Aí vem o Chaves...

No campo televisivo-musical, tivemos a influência da nossa querida Xuxa, Rainha dos Baixinhos – com um cabelo histórico. Bom, pelo menos ela ainda era rainha naquela época… e fazia músicas infantis, que ganhávamos nos vinis (nossa, hahaha). Não era música de maternal como ela faz hoje, mas clássicos como “Marquei um X”, “Doce (Mel)” ou, o hino “Ilariê”. Aliás, além de nos encantar com sua música, Xuxa ainda contribuía com filmes épicos, como Lua de Cristal.

A Rainha

A Rainha

Falando de Lua de Cristal, não podemos deixar de fora nosso adorável Sérgio Mallandro. Eu AMAVA o programa dele que tinha as 3 portas pra gente escolher, haha – Porta dos Desesperados (nome sugestivo!). Atrás de uma tinha  uma coisa sem graça, atrás de uma tinha um super prêmio (estilo super-nintendo) e atrás da outra um temido monstro. Aliás, não podemos esquecer de citar a saudosa (?) Mara Maravilha, Balão Mágico (que cantava a música que originou o título desse post) e o Trenzinho da Alegria.

Pegadinha do Mallandro! Rá!

Pegadinha do Mallandro! Rá!

Ainda na TV merecem destaque Os Trapalhões! Mussum (cacildes!), Zacarias, Dedé e Didi alegrando os nossos dias (e nossas tardes nas incontáveis repetições da Sessão da Tarde). Sem nem mencionar as contribuições inestimáveis no ramo cinematográfico, como “Os Trapalhões e a Árvore da Juventude” ou “A princesa Xuxa e os Trapalhões” (com participação – óbvia – da nossa rainha).

Os Trapalhões

Os Trapalhões

Continuando, ainda temos TV Colosso – um clássico. Afinal, o que dizer sobre um programa de cachorros falantes e ativos? Eis que a diva canina Priscila toma o lugar da rainha do pedaço.

Cast da TV Colosso

Cast da TV Colosso

Animais falantes, por sinal, já era uma boa. Afinal, existe coisa tosca mais divertida que Família Dinossauro?! É uma família, com seus problemas típicos, com filhos adolescentes rebeldes e uma raspinha do tacho mimada, mas são dinossauros! Isso é absolutamente genial, hahaha. Inclusive assisti um pedaço ontem e continuei rindo. Aliás, adorava as caixinhas de VHS que eram todas num “estilo jurássico” e de quebra ainda eram coloridas.

Querida, cheguei!

Querida, cheguei!

E Tartarugas Ninjas, então? São o máximo desde os nomes: Rafael, Michelangelo, Donatello e Leonardo… haha, qualquer semelhança com os mestres do Renascimento não é mera coincidência ;P. Outras séries de sucesso eram Blossom e Punky, a levada da Breca (?!) são outras séries muito geniais. Mais contribuições extremamente felizes do SBT… nossa, eu adorava Blossom!

Blossom Russo

Blossom Russo

Bom, no aspecto “coisas toscas” Power Rangers com certeza leva o prêmio. Meu, por alguma razão, aquelas lutas bizarras eram extremamente divertidas. E quando formavam o poderoso Megazord então?! Destruindo aquele cenário horroroso, hahaha, inesquecível. Bom, tivemos a única geração boa de Power Rangers, a original. E uma febre de bonequinhos que “morfavam” (na verdade, você apertava um botãozinho no peito deles e a cabeça girava, huhu) se espalhou pelo país. O que dizer do romance implícito entre Kimberly (rosa) e Tommy (verde/branco)?! Memorável. Como diriam Sandy e Júnior, Power Rangers têm a força. Power Rangers são herois.

Go, go Power Rangers!

Go, go Power Rangers!

Outros bonequinhos que fizeram sucesso foram os Cavaleiros do Zodíaco, aliás, originários de um desenho interessantíssimo. Ainda hoje acho legal toda a história que rodeava os heróis adolescentes… mas devo dizer que o meu favorito era o Hyoga (ok, porque ele era de aquário, mas era :P).

Cavaleiros do Zodíaco

Cavaleiros do Zodíaco

Temos também o glorioso Alf, o ETeimoso, que já é genial só pelo nome, hahaha. E do Alf, eu me lembro do Fofão… que proporcionou uma das lendas urbanas mais famosas do Brasil! Afinal, quem não se lembra do mito da faca que vinha dentro do boneco do Fofão?!

Alf, tiradinho que só ele

Alf, tiradinho que só ele

Desenhos geniais como Caverna do Dragão, Tin Tin, e, mais tarde, Capitão Planeta faziam parte das minha vida. Falando nisso, Caverna do Dragão deveria ter virado filme… mas não sei em que pé a coisa terminou. E embora o último episódio tenha sido feito acho que nunca passou por aqui… então, mais lendas surgiram… lendas macabras de que os jovens teriam “morrido na montanha russa” e que o Uni e o Mestre dos Magos eram maus… este último era, inclusive, o Vingador . Mas os produtores desmentiram.

Caverna do Dragão

Caverna do Dragão

Angélica tomou o lugar nos corações “marcados um por um x” dos jovens com Angel MIX e Caça Talentos. Silvana, Fada Bela, Arthur, Karina e Avalanche faziam manhãs divertidas depois das provas engraçadas – como o futebol de sabão – do programa.

Angel Mix

Angel Mix

Por fim, ainda da televisão, vieram os clássicos da Cultura, Castelo Rá-tim-bum, X-Tudo, No mundo da Lua e O Mundo de Beekman. Todos muito, muiiiiito bons e educativos. Desde o Tíbio e o Perônio, o “porque sim, não é resposta!”com o Tas, e até o “passarinho, que som é esse?” que eu sempre errava.

Bum bum bum, Castelo Rá-tim-bum

Bum bum bum, Castelo Rá-tim-bum

O Mundo de Beekman

O Mundo de Beekman

Um brinquedo que eu não vejo mais, mas que eu tinha em casa e adorava era Genius. Muito legal pra testar a memória… embora eu ache que não tenha brincado o suficiente, já que minha memória hoje é vergonhosa. E claro, não nos esqueçamos, Mario. O melhor jogo eeeeeeeever já feito nos vídeo-games (viva os jogos 2D!).

Genius

Genius

Crianças adoram colecionar coisas (adultos também, vai hahaha) e eu colecionei, entre outras coisas, os Geloucos da Coca-Cola (se me lembro corretamente, faltou só um pra completar! Na verdade, eu e meus amigos “jogávamos” Geloucos, igual bolinha de gude…) e tazzos, que vinham nos salgadinhos da Elma Chips… não só tazzos, como os “máster tazzos” e o tapetinho que vinham pra gente brincar ;P!

Tazzos!

Tazzos!

E, agora, um pouquinho sobre as brincadeiras de rua… as mais divertidas, diga-se de passagem. (Talvez vocês percebam uma ligeira diferença nos nomes das brincadeiras… isso acontece com freqüência no nosso país :P).

Pique-esconde

1, 2, 3, Letícia SALVA TODOS. Quer coisa mais irritante que, depois de procurar todo mundo, o último resolve salvar todos?! Eu adoraaaava, brincar de pique-esconde… mas admito que eu apostava mais na corrida do que no esconderijo, hahahaha…. e costumávamos sortear entre os pegos aquele que iria contar da próxima vez, já que se era o último, ninguém ligava de ser pego no começo… e se era o primeiro, todo mundo podia se entregar depois. Enfim, brincadeira eterna ;P.

Bete/Bets/’Betcha’/Taco

Definitivamente é a brincadeira que tem mais variações de nomes. De qualquer forma, é uma das mais legais. Basicamente 4 pessoas dispostas a correr, um lugar de preferência plano (porque se a bolinha desce a ladeira… ih…), dois tacos (ou pedaços de pau), duas “casinhas” (que podem ser gravetinhos em pé, garrafa ou até tijolo) e uma bolinha (ou mais, já que muitas se perdem no caminho). Diversão garantida.

Bete

Bete

Queima(da)

Uma bola, dois times e várias pessoas tentando se acertar. Esse jogo, à primeira vista violento, também está presente em qualquer grupo de crianças e também é muito bom… eu gostava de jogar na quadra, mas acabava mesmo era brincando na rua.

Queima

Queima

Rouba-bandeira

Esse eu não sei se todo mundo conhece… mas como nunca tínhamos “bandeiras” acabávamos com dois galhos, um em cada extremo, e dois times que tentavam “roubar” essas bandeiras. Se, enquanto você tentava correr para roubar a bandeira inimiga você fosse “pego”, tinha que ficar parado até que alguém te salvasse. Muito diver! E tomava um tempo bom, hahaha…

Rouba Bandeira

Rouba Bandeira

Duro ou mole americano

Pois sim, essa brincadeira exigia grande grau de agilidade. Uma pessoa estava encarregada de “pegar” as outras, e uma vez que você fosse pego, tinha que ficar parado. Para ser salvo, uma pessoa tinha que passar por baixo das suas pernas… e quem pegava só ganhava o jogo se paralisasse todo mundo… complexo, sim, mas muito legal… e, nossa, me dá falta de forças só de lembrar o quanto a gente corria.

Bom, de resto, as tradicionais mesmo… como bicicleta, corda, amarelinha, “babalu é califórnia”, e “pique no ar”… Sei que o post ficou enorme, mas me diverti de verdade fazendo ele :P. E, agora, uma nostalgia me preenche… de qualquer forma, fico feliz por ter tido uma infância tão legal. Espero que outras crianças também possam ter… Enfim, feliz dia das crianças pra todo mundo!

Home Alone

Home Alone

E, terminando, se eu tivesse que escolher um filme que marcou a minha infância, escolho, sem sombras de dúvidas, Esqueceram de Mim. Kevin era um gênio e suas armadilhas são pra sempre.

Links, alguns mais válidos, outros menos, beeem menos:

50 coisas que aprendi vendo Chaves

Como estão os Power Rangers depois de anos

Fofão e a faca

Brincadeiras de Rua (muito interessante)

 

 

Publicado por: Lê Scalia

About these ads

Sobre Lê Scalia

Mineira, corinthiana e publicitária. Apaixonada por cinema, também adora viajar: pelo mundo, por um livro ou pela vida. Às vezes irônica, sempre intolerante: a ignorância, falta de respeito e lactose. Pra mais @LeScalia.

Publicado em 12/10/2009, em Cultura, Pessoal, Utilidade e marcado como , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 12 Comentários.

  1. eu assistia muuuuito caça-talentos! muito bom!
    castelo rá-tim-bum tb… eterno…
    e os desenhos que passavam de manhã na globo. bom, esses eu assistia nas férias! uaauhau
    ah, e CLARO, inesquecível, chiquititas… até dancei na escola! uahauhauhauhauhaauhauha!!! acho que eu fui criança até uns 13, 14 anos! hahahahaha

  2. uhaUHSuhaUHSAUHsuah eu ia falar sobre Chiquititas, Lú… sabe o q eu tva pensando? É basicamente um HSM brasileiro hahahaha… enfim, eu era mais do estilo ‘brincar na rua’, e cair da árvore e quebrar o braço hahaha, mas tdo bem

  3. Amei o post! Me fez sentir um pouco mais criança do que eu já sou normalmente, ahuAHuHAUhUAHA! Eu adorava o “Xou da Xuxa” (meu sonho era descer daquela nave com ela e tomar o café da manhã na hora do “quem quer pão”), assistia todos os episódios de Carrossel (eu queria ser a Carmem!!!), tinha todos os vinis do Balão Mágico e Trem da Alegria (Superfantástico e Piuí Abacaxi são faixas do CD que eu estou ouvindo nesse exato momento)… :~ Infância muito boa… Não trocaria nada disso por um computador, ahuAHuHAUhUAHA!
    Baciooooooooooo!

  4. Ah, e claro, eu rio com as piadas de Chaves até hoje… AHuHAUhAUhUAHUHA! Chaves, Chavinhooo, veja, uma mosca!

  5. uhaSUHAUHUHS sabia q vc ia gostar, Milsi :P

  6. Gente, sempre que eu posso, visito o blog de vcs…
    e ADORO!!! MTO BOM O POST, LÊ!!!
    me diverti mto…
    =)
    Bjo bjo bjo pra vcs, lindonas!

  7. Oooohn, Fer :D q buuuni você!
    Brigada :]

    Ei, já tá na hora da gente dar uma saída hein?!
    bjoooo

  8. Gente.. não acrediiiiiiito que eu esqueci de falar sobre GLUB GLUB (clássico dos clássicos) usauhshuaUHSahus e de ‘polícia e ladrão’…

    2 coisas q eu a-dorava

  9. “além de nos encantar com sua música, Xuxa ainda contribuía com filmes épicos”

    que vontade de fazer um comentário maldoso.

  10. huaUHSuhAUHS já fez, ti… fá fez. Espero q n tenha sido pra sua infancia hahaha
    seria triste

  11. Muito bom! Familia Dinossauro, Mundo da Lua, Castelo Rá-Tim-Bum, Alf, Os Trapalhões, as queridas novelas mexicanas, sem esquecer do incomprável comediante Chespirito que fazia Chaves e Chapolin, que ainda tem seus fãs (como eu!) e passam.

  12. Incrível como as brincadeiras e jogos infantis giravam em torno desses programas não é? Eu me divertia brincando de Chiquititas ou Power Rangers com meus amigos na escola e os brinquedos também eram muito legais. Quanta coisa gostosa neste post, dá uma saudade…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.403 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: