Arquivo mensal: março 2011

Novo comercial da Nike é 100% reciclado

A Nike fez um comercial juntando trechos de outros comerciais já produzidos. Não curti muito a trilha sonora, mas resultado final é bem legal e o conceito continua sendo “um mundo melhor“.

Tó:

Convite de casamento é inspirado em zumbis

Tá. Dá pra ver que os casamentos estão ficando cada vez menos tradicionais. Lembra do casal que entrou na igreja ao som de Chris Brown?

Agora, imagina se você recebe um convite de casamento com uma arte toda inspirada em zumbis? O que esperar da festa? Pode imaginar um casamento à fantasia? Hahahaha, acho que seria bem legal…

Taí… até que a morte os separe!

Post relacionado:
Casamento, You Tube, Virais

Atlético Paranaense e o Marketing da Vergonha Alheia

Eu realmente não tenho muito o que dizer a respeito dessa ação do Atlético. A não ser que:

- Se todas essas pessoas foram contratadas pra fazer essa dancinha (claramente, elas foram contratadas), porque não está todo mundo com a mesma roupa? Ou pelo menos com as cores do time, né?!?!

- Se esse é um retrato da torcida do Atlético, acho bem válido o apelido que os torcedores do Coritiba dão a eles: poodles.

- O Atlético tem cheerleaders agora?

- Dançar Black Eyed Peas em pleno Centro de Curitiba??? #porraatlético

É isso, não tenho mais nada a dizer. E você?

Publicidade no mundo: Tailândia

O que você sabe sobre a Tailândia? Eu confesso: não sei muito. Sei que um terremoto atingiu a região da fronteira envolvendo o país, Mianmar e Laos.

Diz a wikipedia que a região onde hoje estão os tailandeses, já era ocupada há 10 mil anos (no Paleolítico). Mas tá, nada disso é relevante para o nosso post de hoje.

Iremos falar sobre as propagandas da Tailândia. E, gente, é com enorme felicidade que eu digo: a publicidade tailandesa me surpreendeu. E o melhor: de forma positiva. Há pouco tempo vi 2 propagandas que eu realmente adorei.

Uma delas é uma campanha impressa da SpicyH lançada por uma empresa de segurança chamada “It Works“. Seu sistema biométrico (alarme que faz a leitura da digital da pessoa) é tão eficaz que irá desnortear o ladrão, fazendo com que ele se sinta em um labirinto. E tenha que vencê-lo para chegar até você.

Mas a grande jogada é que eles fizeram isso usando o formato de uma digital. Eu achei sensacional.

 

 

 

 

 

 

Leia o resto deste post

Scott Pilgrim Vs A Rede Social

“A batalha do século.” The New York Times

“Mais disputado que final de Copa do Mundo.” Le Monde

“Um Clássico! E clássico é clássico, e vice versa.” The Piauí Herald


Apresentamos aqui um embate histórico. Uma batalha de proporções históricas. Um legítimo clássico. Ou não.

Enfim, esta batalha não serve para definir qual O MELHOR FILME (sobe a música, entra o Tom Hanks com um envelope, a galera vibra, etc). Esta batalha serve simplesmente para dizer qual o melhor filme (coloca a pipoca no microondas, liga a Tv, coloca o DVD, tem uma boa tarde ou noite de filmes divertidos).

Portanto, alinhamos os times

Leia o resto deste post

Zangief baby

Pois é, prezados amigos… a cada dia que passa, a raça humana nos surpreende e descobrimos que nós, meros mortais, temos representantes dos integrantes de Street Fighter andando entre nós.

Eles estão ali, de butuca, só esperando o momento certo para mostrar que os criadores desse clássico do super nintendo estavam à frente da população comum.

Depois de Anderson “Spider” Silva, o Dhalsim brasileiro, quem está bombando é o filho do Zangief.

Lembra do Zangief? A wikipedia diz: “Zangief começa a treinar em condições extremas na Sibéria, determinado a demonstrar para todo o mundo o poder magnífico da Rússia“. (Irônico, não? Como a resposta do bullying, típica arte nas escolas norte-americanas, tenha vindo de um soviético. #Entrelinhas.)

Se não lembrou ainda, assista os primeiros 5 segundos desse vídeo, já são suficientes.

Leia o resto deste post

Help Japan

O terremoto é causado pelo deslocamento das placas tectônicas e blablabla…….

Você já está cansado de ler sobre isso. E de ouvir sobre isso. (Não que realmente precisasse, afinal, você teve aulas de geografia. Mas ok, o Fantástico e cia. estão aí pra nos lembrar).

Fato é que, desde que o tsunami (devido ao terremoto [de magnitude 8.9] submarino) atingiu o Japão, a mídia não fala sobre outra coisa. Sobre a destruição, o caos e a “irrealidade” disso tudo. Esqueceu até o tal do ditador da Líbia (sortudo).

Afinal, é difícil olhar um lugar que antes servia como modelo de desenvolvimento e organização se tornar um monte de lixo. Ainda mais como foi. De uma hora pra outra, literalmente (o aviso do tsunami foi dado aproximadamente antes da primeira onda chegar).

É inacreditável o estrago que um terremoto pode causar, mesmo a 300 km da costa, 24 km abaixo da “superfície”.

Leia o resto deste post

Tira essa música da minha cabeça!

Baby, baba, olha o que perdeu, baba, a criança cresceu!

Lirirrixa; Timbaleia; Badala, badala, badala; Rucutum, tan tan, tan (bis)

Meu amor (meu amor), esse amor (esse amor), dá 40° de febre, queima pra valer… queima pra valer!

As metades da laranja, dois amantes, dois irmãos… duas forças que se atraem, sonho lindo de viver… Estou morrendo de vontade de você!

And I was like baby, baby, baby oooh… Baby, baby, baby no… Baby, baby, baby oooh!

Com certeza, alguma(s) vez(es) na vida, você já acordou cantarolando aquela música horrorosa, de melodia ruim e letra infame. E o pior, ela não saiu da sua cabeça.

Nada, absolutamente nada, parece mudar a trilha sonora do seu dia. E é fato, amigos… quanto pior a música, maior sua cola. Afinal, não é exatamente uma tortura passar o dia pensando em músicas dos Beatles. Mas, óbvio, não é isso que acontece. Você canta Latino (ele é o rei da música chiclete, gente. Qualquer coisa que ele faça está fadada a ser cantarolada por alguém diariamente).

E o que fazer quando uma situação triste como essa ameaça detonar o seu dia? Isso em um momento normal, excluindo aqueles dias em que você tem, por exemplo, vestibular e não consegue parar de cantar Macarena.

Bom, pessoas lindas, doces, solidárias e geniais criaram o “Desescute” (a versão brasileira do Unhearit – Get that damn song out of your head!).

Un-hear-it

Mas “que isso?“, você pensa. Nas palavras do próprio site:

“O Desescute é um website de utilidade pública. Quem nunca ficou com uma música cravada na cabeça o dia todo? Você acorda de manhã e lá está a música cantarolando no seu cérebro. Ela torna seu dia totalmente improdutivo e parece impossível remover este câncer mental, não importa o que você faça. O Desescute traz uma solução baseada nos mais recentes estudos científicos sobre Impregnação Melódico-Cerebral: nós substituímos uma música chiclete em seu cérebro por outra ainda pior.”


Des-escute

Pois é. Como nem tudo é perfeito, eles substituem a música grudada na sua cabeça grudando uma outra. Bom, pra quem já está a ponto de matar alguém por não aguentar mais cantar aquele axé, já tá bom, né?

Hoje é festa lá no meu apê, pode aparecer, vai rolar bunda-lelê!

De nada.

Pode passar lá no Desescute agora.

*Dica para ouvir música no PC sem precisar a recorrer aos downloads ou à rádio UOL: Grooveshark.

Publicado por: Lê Scalia

Por que a Sandy não é uma boa escolha para a nova campanha da Devassa

É, a Sandy Devassa já deu o que falar, no Twitter principalmente. Mas, enquanto a grande maioria fazia críticas à escolha da nova garota propaganda, outros discordaram e resolveram defender a marca. Bem, sobre isso… #vamosfalar???

“Todo mundo tem um lado Devassa”. Como redatora publicitária, tenho que confessar que essa sacada foi bem genial: usar uma personagem conhecidamente “santinha” para mostrar que, na verdade, todo mundo, até as comportadas, tem um lado devasssa. Isso foi genial.

Aí vem o #fail: escolher a Sandy para representar esse personagem.

Um parêntese: a Devassa fez isso com a Paris Hilton, escolheram uma celebridade cuja personalidade já diz tudo sobre a marca. E agora, para dizer que todo mundo tem um lado devassa, por que não usar a imagem da santinha do Brasil?

Por algumas razões bem relevantes:

1. A Sandy não tem um lado devassa.
Simplesmente não deu gente, ela não convenceu. Olha como ela tá dura na dança do primeiro filme! Olha a meiguice com que ela segura o copo de cerveja!!

2. A Sandy não gosta de cerveja.

Olha o nojinho da garota pra beber e até pra segurar o copo. Nem precisa de um especialista em micro-expressões pra saber que essa cara (e essa postura) é de quem não tá curtindo…

3. A Sandy já falou que não gosta de cerveja!

4. A Sandy não tem………… vida.

Ah, é que assim, como convencer o Brasil de que a Sandy tem um lado devassa se a gente, a vida toda, viu exatamente o contrário? É só a minha opinião, mas acho que uma personagem mais adequada seria alguém no estilo Britney Spears: já foi comportada, santinha e pura; depois, mostrou um outro lado…

Bem, de qualquer forma, minha opinião final é: VALEU. A ideia é muito boa, a personagem poderia ser melhor, mas já valeu, todo mundo está falando da Devassa. Bem bolado! São espertos esses caras, foi a mesma coisa com a Paris Hilton, uma celebridade para gerar polêmica.

Bom, uma conclusão podemos tirar: até as comportadas podem causar polêmica!

PS: E fica aqui minha pergunta pra vocês. Usando esta mesma ideia (todo mundo tem um lado devassa), quem poderia ser a garota propaganda da Devassa??

* Veja aqui o segundo filme da campanha, intitulado “Qual o seu lado Devassa?”.

Post relacionado:
Sandy Devassa vira piada no Twitter

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.403 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: