Arquivo da categoria: Guerrilha

Greenpeace no congresso: VETA DILMA (o Código Florestal)

Você pode ter muita coisa contra o greenpeace, dizer que eles são um bando de malucos fantasiados de turbinas eólicas, painéis solares, barris de petróleo, árvores e chaminés (sim, tudo isso literalmente – e em uma convenção do BRICS -, como você pode ver ao lado).

Mas não dá pra negar: eles são, no mínimo, dedicados.

E, por vezes, geniais.

Ok, ideia genial um monte de gente tem. Mas o diferencial é que eles são ousados e colocam a mão na massa, fazem acontecer.

Tenho a impressão de que a iniciação de um membro do greenpeace é uma passadinha na delegacia. Por quê?

Bom, dê uma olhada nos fundadores da maior ONG ambiental do mundo e tire suas próprias conclusões.

Leia o resto deste post

Promovendo o decotão: a nova ação publicitária da Wonderbra

Wonderbra é uma marca de sutiãs que nasceu no Canadá e ganhou notoriedade em 1990. Uma pesquisa rápida e uma descoberta: um tal de plunge style foi o responsável por este crescimento, especialmente no Reino Unido. Veja algumas de suas propagandas:

wonderbra-ad-publicidade Leia o resto deste post

Marketing de Guerrilha: “The Copied City”

A Copy&More, empresa de fotocópias da Alemanha, criou uma ação de guerrilha para divulgar seu serviço na vizinhança. Basicamente, o que fez a “lojinha de xerox” foi reproduzir, por fotocópia, fachadas e objetos próximos do estabelecimento.

A ação foi intitulada como “The Copied City”. Simples, barata, bacana, vale o share.

Marketing de Guerrilha - Ação The Copied City Leia o resto deste post

Intervenção de rua: poste vira mídia para Levis

De vez em quando nos deparamos com boas intervenções de rua. Faixas de pedestre, sinaleiras, pontes, tudo vira mídia para uma ação de guerrilha. Desta vez, um poste, na Bélgica, foi cenário para a Levis (marca de tinta, não de jeans) se divulgar:

Leia o resto deste post

As novas propagandas de cigarro

Houve um tempo em que era lindo ser fumante. Tinha todo um mistério por trás de toda aquela fumaça que sempre acompanhava o mocinho do cinema, tinha o cowboy da Marlboro que hipnotizava qualquer ser humano, e um charme descomunal era vendido com cada tragada. E essa imagem foi tão forte, ao longo de tampo tempo, que ficou difícil para a publicidade se adaptar ao outro lado da moeda.

Isto é, desconstruir essa imagem do cigarro. Essa forte imagem do cigarro. Pelas últimas campanhas que eu vi a respeito disso, o cigarro meio que está sendo retratado com a seriedade de que se fala em drogas. Olha só:

Guerrilha feita em Porto Alegre, no dia nacional de combate ao fumo.

Será que esse tipo de apelo, para um produto que é tão próximo da gente,  e legal, funciona?

Minha opinião? Espero que sim.

Ele é “isso e aquilo”, mas eu gosto dele.

Essa é a conversa de todo mundo que tem um carro popular. O carro é feio, ou é 1.0, ou é isso, ou aquilo, mas ninguém abre mão deles, principalmente porque por pior que seja o seu carro, ele é bem melhor que um ônibus lotado, ou um ônibus vazio. Todo mundo que tem um popular tem isso bem claro. “Ah, ele me leva em todos os lugares e tal… Isso que importa. Ele anda.” – fala típica de um dono de popular.

Eu mesma tenho um Uno 1996 Prata – O Mizzuno. Morro de orgulho dele. Ganhei de presente de natal dos meus pais logo depois que eu tirei minha carteira de motorista. É claro que eu sei que ele não é bonito, que ele é 1.0, lerdo e “isso e aquilo”, mas eu sempre falo coisas como… “Ah, ele me leva em todos os lugares e tal… Isso que importa. Ele anda.”. ahahaha É inevitável. O carro é meu, pô. E isso é o que mais importa. Mas nada, absolutamente nada, me impede, e nem qualquer outro dono de carro popular, de sonhar pelos nossos carros. Um motor Flex e uma direçãozinha hidráulica, por exemplo, sem pedir muito.

Ou seja: eu amo meu carro, mas eu queria que ele fosse mais. (Mizzuno, eu te amo.). E foi pensando nisso que a Renault fez o Clio 2011, “O popular que todo popular gostaria de ser.”, o que todo dono de popular gostaria de ter.

Esse é o filme, criado pela NeogamaBBH e que está no ar desde o dia 15 de julho:

E desde a semana passada, algumas lojas de conveniência AM/PM dos postos Ipiranga das cidades de Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo hospedaram essa ação:

Um Volkswagen vesido de Clio

A campanha também tem o hot site Paguei a Língua, que é bem legal, feito pela  ID/TBWA. Vale a pena ver.

Ontem mesmo eu tive o privilégio de dar uma voltinha, no banco do passageiro, em um desses. Não sei dizer se o carro é tudo o que ele é, mas eu sei, com certeza, que o meu carro gostaria muito de ser ele. Muito.

Post dedicado ao mais novo dono de um Clio 2011, Gui Sobota. E, olha… Que motorista. ahahaha

Chove chuva!

Ok, se você pudesse escolher uma coisa, só uma, pra cair do céu, o que seria?

E não, a opção das Weather Girls (embora interessante e até mais divertida) -homens (It’s raining men) -, não vale.

Mas, se isso não dá, existem evidências de chuva de uma outra paixão feminina: cho-co-la-te. Gente, assim, eu pirei quando vi essa notícia. Chuva. De Chocolate. CHUVA!!!

Eu sei que estou meio histérica, haha, mas é CHUVA DE CHOCOLATE!!! Twix, para ser mais exata (eu AMO twix). E tem até as condições exatas que vão propiciar o fenômeno: Av. Paulista, 1.230; Bela Vista, Centro; São Paulo, SP. Data? Domingo (30/05). Horário? 14h. (+ ou – perto do MASP)

E o melhor, tudo na faixa. A tal chuva de twix faz parte do que a Folha chamou de “flashmob”, mas eu não acho que esse seja o termo mais adequado nesse caso. Se bem, né, que o nome é o que menos importa, o fato é que a agência Caju68 (criando para a MARS Brasil) realiza uma das ações que me faz lembrar porque eu gosto tanto de publicidade.

Foi criada uma campanha, que falava desses “estranhos fenômenos” que aconteciam desde sempre, e que eram estudados pelo historiador Nicolau Lourenço. Ficou bem divertido e chamou a atenção (também, com 9 mil chocolates [300kg] fica difícil passar despercebido).

E se você é paulistano, ou estará em São Paulo no domingo, morgando, #fikdica. Uma chuvinha de chocolate é sempre bem-vinda.

Chove sem parar!

Links relacionados:

Previsão de tempo: “Chuva de Twix”
Chuva de Twix na Folha de São Paulo

Publicado por: Lê Scalia

O maior flashmob do mundo

Vai ser o maior flashmob do mundo. Em homenagem à maior boy band do mundo. Os eternos Backstreet Boys.

A ideia é entrar para o Guinness, como o maior flashmob do mundo. Isso porque, no dia 17 de abril de 2010, fãs dos BSB do mundo inteiro vão se encontrar em várias cidades espalhadas pelo mundo e dançar uma música da banda. Tudo, claro, ao mesmo tempo. A banda está fazendo 17 anos de carreira. É muita coisa para uma boy band. Significa eternidade no mundo da Música.

A cada continente foi concedida uma música. Aqui nas Américas, ficamos com Larger Than Life. No Brasil, já estão confirmadas as cidades: Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Porto Alegre, São Paulo, Recife e Salvador. Você pode clicar aqui para entrar em contato com o líder da sua cidade. E você pode se manifestar aqui, agora, se você quiser trazer esse flashmob para Curitiba! Precisamos de alguém que comece a organizar a massa!! ;)

UPDATE

Curitiba começou a se organizar, mas a coisa tá rolando no Twitter. O twitter da organização de Curitiba é o @bsbflashmob_pr e quem tomou a frente foi a @superpri. Eu também estou por lá, sou a @luizarey. Vamos nos organizar, pessoal! ;)

Links úteis:
Blog Backstreet Boys Flashmob
Twitter @flashmob_bsb

Posts relacionados:
/mode nostalgia ON: Backstreet Boys
Havaianas aplaudindo o verão
As cem Single Ladies e a dança da cadeira
Life is for sharing

-

-
-

-

Publicado por Lu

The world’s biggest signpost

“When people thing about navigation, they don’t think about Nokia.”

O vídeo me ganhou em sua primeira frase. Nada de esconder a realidade, as pessoas realmente não associam isso com aquilo e ponto. 

Foi assim, reconhecendo o problema e buscando solução, que a Nokia criou o maior sinalizador do mundo, um letreiro interativo. A ação ocorreu em Londres ainda ano passado, no entanto o vídeo oficial só caiu na internet por estes dias.  

Não sei se agora, depois da tremenda seta,  as pessoas pensam em Nokia quando pensam em navegação. Porém, agora mais pessoas devem pensar em Nokia quando pensam em telefonia.  Assim creio eu, pelo menos.

Publicado por Tiago Pizzolo   

Posts relacionados:
Life is for sharing

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.403 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: