Arquivos do Blog

LEGO em versão tecnológica: o aplicativo Life of George

Momento nostalgia no Biscoitos Sortidos: quando o final do ano se aproximava, Pizzolo costumava ir até as lojas de brinquedos de sua pacat cidade para babar na frente dos produtos expostos. O preferido entre todas as opções era sempre muito óbvio: as caixas de LEGO.

Pizzolo poderia passar horas com a mesma caixa de LEGO em mãos. O Castelo Fantasma, a Vila do Indiana Jones, a Aldeia Indígena, a Espaçonave do Star Wars, todas foram cuidadosamente analisadas por ele. Quanto maior era a caixa, maior era o esbugalho do olho desta criança. Talvez por isso, a mega caixa do Navio Pirata era seu grande sonho de consumo (veja a foto, quem sabe ela te traga boas lembraças também).

LEGO - Navio Pirata

Quando Pizzolo ganhava uma caixa de LEGO, ele montava conforme as instruções, peça por peça. Mas o resultado final – o Foguete da NASA, por exemplo – não durava inteiro nem um dia. Logo ele virava peças soltas, que se transformariam em objetos não guiados por manual passo-a-passo nenhum. Deste modo, casas, carros, resturantes, prisões surgiam de pedaços de uma Nave Espacial.
Leia o resto deste post

Guardanapo para bêbados

Você já precisou pegar um táxi, mas não sabia nem dizer onde morava, muito menos onde guardou o dinheiro para pagá-lo? Eu poderia dizer para você simplesmente parar de beber, seu alcoólatra, mas alguém resolveu o problema de outra maneira. Veja:

Guardanapo para bêbados

“Querido taxista, pegue o dinheiro em minha bolsa”. Será que funcionaria no Brasil?

T-Mobile e Angry Birds da vida real

Você já sabe que a T-Mobile é foda, não? Aqui vão alguns exemplos só para você ter certeza disso: uno, dos, três, catorce.

Mais uma vez a bãm-bãm-bãm do mobile surpreende em uma ação de rua em Barcelona. Buscando incentivar a compra de smartphones, a empresa criou um Angry Birds ao vivo, em que game virtual e cenário real interagiam. Ficou sem entender como seria isso? Confere aí:

Aprenda a brincar de mímica de filme

Quem nunca brincou de mímica de filme? Você vai lá, fica igual um idiota tentando se expressar sem palavras, seu time completa a idiotice gritando palavras disconexas adoidadamente. Pois é, os próprios Biscoitos já se reuniram algumas vezes para mostrar toda sua habilidade corporal/interpretativa/criativa.

O Bradesco resolveu entrar na brincadeira, através de um canal no YouTube muito bom. De um lado, Adnet interpretando, de outro você na adivinhação (mais silenciosa, neste caso). Tudo isso para divulgar que agora, no Cinemark, quem pagar com cartão Bradesco ganha 50% de desconto no ingresso, na pipoca e até no refrigerante. Excelente!

Jogue sua carteira de estudante falsa fora e economize na legalidade. Confira aqui.

Hoje o R.U. me surpreendeu

Na verdade não foi o R.U., mas a ação que acontecia na frente dele.

Todo dia, o aluno UFPR que vai almoçar no Restaurante Universitário, além de desfrutar de bifes à fantasia por R$1,30, também pode pegar seu gole de água free. Assim, cada um costuma sair com pelo menos com um copo descartável de água. Sim, porque sempre existem os jacuzões que, por preguiça de levantar no meio da refeição, levam dois copos descartáveis com água para seu desfrute. Desta maneira, muitos copos descartáveis são utilizados diariamente nos R.U.

Hoje foi diferente. Ao chegar na fila, cada aluno era recepcionado por belas moçoilas que perguntavam “Aceita uma caneca?”. “Mas é claro!”. Deste modo, o guaraná Kuat distribuiu milhares (exagero, ok) de brindes na frente dos Restaurantes Universitários de Curitiba. Nas canecas verdes encontramos, além da marca da concorrente de nosso nacional Antártica, a frase “Eu tenho atitude: não tomo em copo descartável”.

No final do meu almoço, fiz questão de constatar: as lixeiras do R.U., que costumam ficar entupidas de plástico, estavam vazias o suficiente para mostrar que a ação foi bem sucedida. Claro, isso não garante que amanhã as pessoas levem suas canecas para o R.U., mas enfim, achei a ação não inovadora, mas muito bem posicionada e por isso muito eficaz. E não é de hoje que o guaraná Kuat, agora com o Kuat Eko, faz campanhas e ações ambientais.

Quando bebo guaraná, sempre peço Antártica, mas vai, vou até beber Kuat na próxima vez.

Life is for sharing

Flash mob é algo que muito agrada a galera. De um tempo pra cá, a T-Mobile vem se tornando especialista neste formato de ação.  De um outro tempo pra cá, venho me prometendo um post falando sobre isso. Foi aí que hoje encontrei uma notícia, velha até, dizendo que a T-Mobile foi a responsável pelo maior flash mob do mundo.

“Ahn? Aquele que envolveu o Black Eyed Peas e o 24º aniversário do programa da presidente dos Estados Unidos? ” Isso! Que foi o maior, isso e aquilo, eu até sabia. Agora que a T-Mobile estava por trás desta ação foi novidade para mim.

Pois é. Então, como Life is for sharing, estou eu aqui tentando fazer minha parte. Não muito me interessa se a presidenta sabia de tudo ou se foi uma grande surpreesa. O interessante é ver estas 20.000 pessoas se mexerem pra lá e pra cá pelas ruas de Chicago porque elas simplesmente estão a fim.

Além desta mobilização absurda, a T-Mobile já fez outras duas muito boas. Ambas em Londres, aconteceram na Liverpool Street Station e na Trafalgar Square. Bom, são nestas horas que você pensa “Quero metrô em Curitiba”.

Infelizmente, nós, brasileiros, felizes com nossos planos pula-pula, não podemos contar com os serviços da T-Mobile. Por isso, ao menos por enquanto, o que nos resta é participar de Pillows Fights.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.403 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: