Arquivos do Blog

35 filmes em 2 minutos

Nesta animação, existem referências a 35 grandes filmes da história do Cinema. Se você for um cinéfilo, tente encontrá-las!

35mm from Pascal Monaco on Vimeo.

Concept / Layout: Sarah Biermann, Torsten Strer, Felix Meyer, Pascal Monaco
Animation: Felix Meyer, Pascal Monaco
Sound: Torsten Strer

Atores que mais faturaram em 2010

É, gente. Hollywood é uma máquina de fazer dinheiro. Principalmente se você tem uma quedinha por E.T’s, é o queridinho de ninguém menos que Tim Burton ou reinventou a filmagem em tecnologia 3D. É o que comprova o ranking feito pela revista Vanity Fair, que além de revelar os nomes que mais faturaram ainda diz o valor das cifras.

10. Robert Downey Jr.: US$ 31,5 milhões

robert-downey-jr-atores que mais faturaram em 2010

O homem de ferro.

9. Taylor Lautner: US$ 33,5 milhões

taylor-lautner-atores-que-mais-faturaram-em-2010

Jacob, pode me chamar de Bella. AHAHAHAHA

 

8. Todd Phillips: US$ 34 milhões

Todd Phillips atores que mais faturaram em 2010

Direto das comédias Se Beber Não Case e Um Parto De Viagem.

7. Adam Sandler: US$ 50 milhões

Adam Sandler-atores que mais faturaram em 2010

O eterno cabeça de ovo.

6. Tim Burton: US$ 53 milhões

tim-burton-atores que mais faturaram em 2010

Um doidão que merece todo nosso respeito.

5. Leonardo DiCaprio: US$ 62 milhões

DiCaprio, Leonardo-atores que mais faturaram em 2010

He is the king of the world.

 

4. Christopher Nolan: US$ 71,5 milhões

1 a a dir christopher nolan-atores que mais faturaram em 2010

O diretor do concorrente ao Oscar "A Origem".

3. Steven Spielberg: US$ 80 milhões

steven-spielberg1-atores que mais faturaram em 2010

Esse boné é a cara dele.

 

2. Johnny Depp: US$ 100 milhões

johnny_depp-atores que mais faturaram em 2010

Sim, pessoal. Perfeição existe.

1. James Cameron: US$ 257 milhões

118744-james_cameron-atores que mais faturaram em 2010

O grande.

Olha… Só de pensar que tem todo mês 100 reais já me fariam uma imensa diferença… Fico DEPRÊ. Mas, fica aqui o nosso consolo: (1) o lindo do Leo diCaprio está na lista e (2) todos eles são muito excepcionalmente bons no que fazem. Talvez o Jacob seja só um rostinho bonito e não mereça ganhar 1/3 do que o Johnny ganha. Mas, ok. Ele é um corpinho bonito também e isso tem seus méritos – afinal, ele leva muito gente para o cinema, não?…

Cinema Vintage

Fiquei pensando em como começar este post, e estava quase começando a bater minha cabeça na parede. Mas achei melhor não. Vai que eu acerto bem a parte que tem encanamento e pioro a minha situação: ainda não saber como começar a escrever um post enquanto a sala é inundada por água, o teto começa a ceder, etc.

Bom, antes de bater minha cabeça pensei em começar do jeito que eu comecei, e partir logo para o ápice do post. Veja os vídeos aí embaixo.

Muito bom, né? No começo quase dá pra acreditar que Indiana Jones é uma refilmagem. Eu gostei muito, o cara teve uma idéia legal, e mandou bem na realização da empreitada. E tem mais uns no canal do youtube do criador. Dá uma olhada lá também.

Bom, é isso. Post rápido. Ah, e já imaginou um Tropa de Elite premake?

Voto que valeu

Pois é… mais um começo de ano, já estamos quase no carnaval – data de real início do calendário brasileiro -, então, acho que já tá na hora. Hora do quê?

De começar a falar mal de Twilight, porque faz tempo que a gente não critica a “saga”. Tá, ok, tô zoando. O post não foi feito pra isso. Agora, se acaba nisso, já não é a minha culpa.

No dia 7 de janeiro, fizemos um post nesse mesmo blog: “Voto com Vontade“. O post falava sobre a premiação virtual do site de cinema Pipoca Combo – o COMBO MEGA. Ganhou destaque no blog por suas espetaculares inusitadas categorias, como “cena desprezível”.

E eis que saíram os resultados das votações populares. Aproveitando que o Biscoitos tá em temporada de tapete vermelho, vamos dividir por aqui. Será que alguns vencedores irão se repetir no Oscar? Alguns. A a maioria não.

Melhor filme ficou com Avatar. Nenhuma surpresa aqui.

Avatar

Melhor diretor, com James Cameron. Nenhuma surpresa aqui.²

Melhor ator: Johnny Depp. É o seguinte, gente… qualquer votação popular que o Johnny concorra, ele leva. E merecido. Esperamos agora, que a Academia veja o que o resto do mundo já viu: Depp é melhor ator da sua geração.

Melhor atriz ficou com a Na’vi Zoe Saldana. Isso mesmo, a Neytiri desbancou a Meryl “diva” Streep. Eu discordo. Pelos concorrentes, daria para a Meryl. Acho que o fato da outra ser azul não colabora.

Melhor ator coadjuvante: os fãs de Harry Potter se fizeram valer e entregaram o prêmio para Alan Rickman, a.k.a. Severo Snape. Eu a-doro o Snape. Mas o favorito do Oscar, na minha opinião, realmente merecia. Acho que o Christoph Waltz vai ter que se contentar com sua estatueta e seu Globo de Ouro, porque ficou sem o prêmio do Pipoca.

Melhor atriz coadjuvante ficou com a encantada Amy Adams, por Julie & Julia. O que me intriga. A Meryl não ganhou por sua incrível Julia, e a Amy ganhou por sua comum Julie. Hm. Eu ficaria com a Mo’Nique.

Melhor canção vem mostrar que o povo tem uma queda pelas baladinhas românticas do JC. Pois é, não é nenhuma “My Heart Will Go On”, mas “I See You” ganhou na categoria.

Melhor trilha sonora deu HP de novo. E embora fã histérica – potteriana assumida -, eu daria o prêmio, de forma inquestionável, para UP, que ficou só em 3º, com 14% dos votos.

Melhores efeitos visuais foi a categoria. Por uma razão bem simples: Avatar perdeu, haha. Mostrando como nós, fãs, às vezes, nos deixamos levar pelo coração. Deu Harry Potter and the Half Blood Prince.

Melhor trailer ficou com Alice no País das Maravilhas. Acho que tudo bem. Mas ficaria mais feliz com um empate com Iron Man 2.

Melhor poster também deu Alice, e aí, acho que foi merecido.

Melhor filme animado deu prévia de Oscar: UP.

Melhor adaptação deu, de novo, Harry Potter e o Enigma do Príncipe. Entre os concorrentes, merecidíssimo.

Melhor Herói deu Jack, digo, Jake. Avatar. (Pena, eu tinha uma quedinha pelo Rorschach, de Watchmen… ou pelo Aldo Raine, Brad com sotaque).

Melhor Vilão deu o Camerlengo de Ewan McGregor. Eu gostei pelo personagem do livro, Anjos e Demônios. Mas ninguém me passou tanta raiva quanto o caçador de judeus, Hans Landa.

Melhor Cena deu Avatar, de novo. Aquela cena do dinossaurinho que voa… tá, hahaha, acabei com a cena, mas é que faz muito tempo que eu vi. Pra mim, dava UP, o início. A história de Carl e sua esposa ;~!

Cena mais emocionante. Pois é, tem melhor cena e cena mais emocionante. E eu que pensava que o que emociona mais é melhor… enfim, haha, deu o final de Harry Potter 6. Varinhas pro céu por Dumbledore. Não tem isso no livro. Tem coisas mais legais, tem coisas mais bonitas. Mas poderia muito bem ter tido, e esse é todo o mérito dessa cena. Em livros como HP é difícil mexer… afinal, o que você acrescenta tem que estar no nível do que já está ali, ou do que não vai passar. E essa cena esteve.

Melhor fala = “…” , by nosso mestre monossilábico, Snape. Harry Potter e o Enigma do Príncipe. Muito bem dito, ou não dito. Enfim, muito bem colocado.

(agora começam minhas categorias fa-vo-ri-tas, hahaha)

Pior filmeLua Nova. Só tenho uma coisa a dizer: a justiça tarda, mas não falha.

New Moon

Pior poster, adivinhem! Lua Nova, haha. Nem dava pra imaginar, são tão bem-feitos.

Cena desprezível, que é minha categoria preferida, brindou nossa querida Bella gritando durante o sono. Siiiim, mais um prêmio pra Lua Nova. A Megan Fox merecia mais em Transformers 2, mas quem sou eu pra discutir o prêmio dado pelo público.

Mico do ano: essa também foi surpresa… not. Lua Nova, cheia de marra, ganhou seu 4º prêmio da noite. Pelo quê? Pra mim é tudo, mas o que concorria, era a “histeria que tomava o Cinema quando passava o trailer de LN”. Hm. Não dá pra discutir, haha. Detalhe, esse prêmio é também conhecido como vergonha alheia.

Surpresa do Ano deu Avatar. Acho que qualquer premiação no mundo que tenha essa categoria o prêmio tem que ir pra Avatar. Afinal, a gente nunca está esperando um filme que revolucione o cinema e fature mais de 2 bilhões de dólares.

Por fim, a última premiação:

O mais esperado de 2010. E deu Harry Potter. Dessa vez, HP e as Relíquias da Morte pt.1. É também o meu mais esperado do ano. Provavelmente um dos mais esperados da minha vida (*drama). Só quem é fã de HP e cresceu com os livros, consegue entender. Foi a maior porcentagem dos votos, 77% contra 23% dividos entre os outros 4 candidatos.

Harry Potter and the Deathly Hallows

Bom, o post foi só pra lembrar as pessoas que existem outras votações populares além das da Capricho. E se você tem tempo, divirta-se lendo os comentários das fãs iradas de Lua Nova, só porque o filme ganhou todas as merecidas péssimas categorias em que estava concorrendo.

Saldo do prêmio virtual: Avatar ficou com 7 ‘pipocas’ (perdendo algumas, inclusive pior poster) e Harry Potter com 6 (ganhando todas em que concorreu).

Não vale nada, não é o Oscar, mas é divertido. Valeu, de novo, Pipoca Combo.

Vale entrar no site e ler os comentários deles e dar uma olhadinha nos concorrentes que perderam. É só clicar aqui.

(Acho que nós, Biscoitos Sortidos, também podemos fazer um prêmio. O Sortido Awards. Vou trabalhar nisso.)

Posts relacionados:

Voto com vontade

Publicado por: Lê Scalia

Vai virar moda?

Mais um filme da série “Premonição” vem aí. A gente já sabe da história, sabe que a morte vai levar todo mundo de um jeito muito… criativo, sem querer ser cruel (não é verdade mesmo…), e que é garantida a presença de um terrorzinho e muito muito sangue. A novidade desse filme – além de ser 3D- é ação que foi feita para promovê-lo. Bom, segundo palavras do BRAINSTORM9

É basicamente uma cópia do premiado “Wario Land: Shake It” da Nintendo, mas com outros efeitos, incluindo pneus que saem da tela e sangue jorrando. Não é tão legal e nem tão bem produzido quanto a intervenção do Wario, mas ainda assim é uma proposta interessante para promover um filme 3D.

Eu achei bacana. Para mim ainda é uma novidade muito interessante, mesmo que a gente saiba que não é inédito. Será que vai virar moda? Tomara. A mim, que sou leiga no assunto, me parece que cada “assunto” que se escolha para promover dessa maneira permite um jeito diferente de intervir na página. Muito loco!

Para quem quiser, vale a pena dar uma olhadinha:

http://www.break.com/final-destination-movie/final-destination.html

Merchandising em filmes irá dobrar

Ninguém suporta um merchandising mal feito. Digo isso pelo belo exemplo que temos com as novelas brasileiras. “Nossa, o seu cabelo está tão bonito hoje”; “Ah, eu usei o Seda Extra Gold Therapy para cabelos lisos!”. E o autor da novela ainda ganha cachê pra escrever isso!

No Cinema, por sua vez, o merchandising é muito mais frequente. E ninguém reclama. Mal notamos o produto na tela. É que nesse caso, eu diria que o produto não atrapalha a cena. E mesmo quando ele se torna um personagem principal, como no caso de Náufrago, a inserção é tão bem feita (contando também com boa atuação por parte dos atores…), que não a julgamos atrapalhar nada, pelo contrário: foi uma sacada genial, dizemos.

My precious!

My precious!

Um estudo divulgado pelo Department of Research and Economic Affairs da Arizona State University mostra que a publicidade subliminar de merchandising em Cinema vai se tornar mais eficaz do que nunca, o que significa que os anunciantes, naturalmente, vão começar fazê-lo… de monte.

Michael Wiles, professor assistente de marketing da ASU, conduziu o estudo, publicado este mês no Journal of Marketing. Ele acha que quando um produto é inserido com sucesso num longa-metragem, a empresas experimentam um aumento dramático no preço de suas ações.

Wiles diz que as empresas já estão informadas desse estudo e estão aumentando os investimentos em merchandising. (Phoenix New Times).

Espera-se que os investimentos, que eram de 722 milhões de dólares em média, cresçam para 1.8 bilhões no ano que vem. Wiles diz que será difícil equilibrar, saber qual vale mais a pena, porque não se pode ter muitas inserções no mesmo filme. Os produtos vão competir e as inserções se tornam menos eficientes.

Para ele, os merchandisings de Cinema mais bem sucedidos foram o da Pepsi em Austin Power em O Homem do Membro de Ouro e do mini-cooper em Uma Saída de Mestre. Essas inserções foram orientadas para um público ideal e não foram absurdamente caras como o Aston Martins, dos filmes do James Bond. Esses seriam alguns motivos para o sucesso das ações.

O estudo diz ainda que esse tipo de publicidade (tanto em cinema quanto em séries) está se tornando mais eficiente do que a publicidade convencional, porque hoje as pessoas podem não só mudar de canal, mas pular o intervalo comercial.

Ainda bem, porque convencional é a única coisa que a Publicidade não pode ser!

Cinema 2D, 3D e Avatar

A pergunta é simples: o Cinema 2D vai acabar?

No momento, essa pergunta pode parecer um exagero, e alguém vai dizer que os filmes 3D são superestimados. Mas quem diria que o Cinema ganharia cor? Quem diria que ele ganharia voz? Aliás, quem diria que um dia haveria isso, o Cinema?

Dizem que, no primeiro filme projetado (irmãos Lumière, Grand Café em Paris), a imagem de um trem em movimento fez as pessoas saírem assustadas do local, acreditando que havia um trem de verdade vindo em sua direção. Bem, esta é exatamente a sensação que temos quando assistimos a um filme 3D. De que o trem está saindo da tela e vindo em nossa direção.

Não, ninguém imaginava que um dia inventariam o Cinema, a projeção, a televisão. E hoje, não imaginamos que ainda haja muita coisa a ser inventada, ou muita tecnologia a ser explorada. E um dia, surpresa.

Há mais de 10 anos, James Cameron (Titanic, Terminator 2) teve uma ideia sobre um filme. Mas resolveu esperar até que a tecnologia avançasse a um certo ponto que lhe permitisse dar vida às suas ideias. Há mais ou menos 2 anos, ele deu início ao projeto. Em dezembro deste ano, seu trabalho estará nas salas de cinema de todo o mundo. Avatar.

Avatar

Avatar

A história se passa no século 22, em uma pequena lua chamada Pandora, habitada pela tribo Na’vi, seres humanoides azuis com 3 metros de altura, pacíficos a menos que sejam atacados. Humanos não conseguem respirar o ar de Pandora, então criam um ser híbrido geneticamente modificado, meio humano e meio Na’vi, chamado de Avatar. Daí ele vai para Pandora e se apaixona por uma princesa Na’vi…

“Meu objetivo é reviver esses incríveis momentos místicos que a minha geração sentiu quando viu 2001: Uma Odisseia no Espaço, ou a geração seguinte de Star Wars”. (Cameron)

Usando um novo formato digital 3D, Avatar e a tecnologia por trás do filme podem revolucionar a indústria, fazendo com que os filmes 2D fiquem tão por fora quanto os filmes mudos. (SFF Media).

60% do filme é totalmente criado em computador. 12 personagens são totalmente digitais. 1.700 tomadas são totalmente virtuais. Uma das tecnologias usadas é uma nova câmera virtual que permite ao diretor ver a cena pronta ali, enquanto ele grava. Os erros são consertados na mesma hora, e não na pós-produção.

Tin Tin

Tin Tin

Toda essa expectativa já gerou seguidores. Steven Spielberg e Peter Jackson estão entusiasmados com a ideia de fazer uma trilogia 3D baseada na série de livros (belga) As Aventuras de Tin Tin (The Adventures of Tin Tin).

Cameron disse ainda, sobre o potencial do filme 3D, que se trata de uma escolha do consumidor. O 3D será preferido para filmes de ação, ficção científica, animação e fantasia.

Revolução ou não, o Cinema 2D nunca perderá a sua importância. Muito menos o romantismo, presente na arte cinematográfica, de maneira geral. A Sétima Arte.

Ah, bem, e para o marketing já estão previstos um jogo para videogame e bonecos.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.403 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: