Arquivos do Blog

Oscar 2012: poucas surpresas e alguns erros

O Oscar tem se tornado mais previsível a cada ano que passa. Nem por isso ele perde o valor e nem por isso deixamos de acompanhar a premiação mais importante do Cinema.

Ontem mesmo, cada “And the Oscar goes to…” podia ser facilmente completado por um favorito. Os prêmios técnicos para Hugo, os outros para O Artista, os dois “hits” do ano. Apesar disso, ainda tivemos o que podemos considerar como surpresinhas.

Vale, antes de qualquer outra crítica, falarmos um pouquinho a respeito de como funciona a (polêmica) votação do Oscar (e qual o perfil dos votantes).

Até esse ano, os votos eram enviados pelo correio (isso aí, papelzinho mesmo) e a PwC os tabulava, mas esse sistema irá mudar a partir de 2013. Os velhinhos da Academia terão que usar a internet ano que vem, minha gente.

O processo de votação é dividido em 15 “áreas”, onde cada um dos 6 mil membros dá seu voto no segmento que lhe diz respeito, por exemplo, atrizes votam na melhor atriz, editores votam na montagem, diretores votam no diretor e por aí vai.  É o bom e velho “não sabe, deixa”. Para que não tivéssemos um roteirista escolhendo a melhor mixagem de som o sistema é esse aí, cada um na sua.

Por fim, um grupo específico vota no Melhor Filme.

Outro fator importante é o perfil desse público que compõe a Academia: 94% são brancos, 77% homens e 54% têm mais de 60 anos. Ou seja, se você escolher aleatoriamente um votante da academia pra bater um papo, as chances de que ele seja assim são grandes.

And the Oscar goes to... "Gone with the wind".

Leia o resto deste post

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.403 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: